Visualizações de páginas no último mês

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Grândola-memorável




Sete, foi o número dos sortudos que estiveram a pedalar na serra de Grândola num dia cheio de sol, onde o frio apareceu com mais força só mesmo no fim do dia.

Grândola é uma vila cheia de história, foi com GRÂNDOLA VILA MORENA (Zeca Afonso) em 1974 começou a revolução dos cravos a que deu o 25 de Abril, o que é agora a nossa liberdade, foi também ali que há uns anos atrás deu-se a minha revolução como bttista com muitos fins de semana a pedalar e a conquistar sozinho cada metro da serra de Grândola.
Por essa razão que esta vila é para mim especial e faço sempre o possível por ir até lá, seja qual for o motivo.

É essa mesma Grândola, com a maior mancha florestal da região (serra de Grândola),que tem o encanto de meter o bichinho pela pratica do Btt com os seu trilhos e singletracks fabulosos rodeados de Sobreiros e pinheiros.

A hora de arranque, foi mais tarde que o combinado pelo atraso de minha comitiva,e já passava das 9 horas que começamos a pisar os primeiros estradões com o verde das primeiras chuvas a predominar a paisagens e os sobreiros a darem vida serra. Algumas poças, pouca lama e o piso macio e riachos muitos riachos para passar ainda com pouca água.


Depois dos primeiros quilómetros com as típicas paisagens ALENTEJANAS a mostrar alguma dimensão e já bem quentinhos com a primeira subida, começamos aos poucos a mergulhar nas zonas com mais plantação e com trilhos e single tracks à mistura, o piso muito mais irregular ora com pedras ou mesmo algumas raízes.

A primeira paragem, deu-se com mais de vinte quilómetros na torre de vigia para podermos ver Melides (impossível pelas nuvens), esta zona da serra mais perto do litoral muda um pouco,com a vegetação mais aberta e mais quintas por isso tínhamos que abrir e fechar mais cercas para continuar o passeio.
Os Estradões dominavam com uma descida de 3 quilómetros o que deu para os mais velozes baterem o recorde de velocidade do passeio.
Mas o melhor estava para vir, com uma pequena incursão em asfalto (parece que esta na moda) viramos para um singletrack sempre a descer que iria dar a um vale fabuloso conhecido por muitos pela maratona anual em Grândola. Mas quem desce também sobe e também em single com a vegetação serradissima e sempre em movimento de serpente.

Estava na hora do almoço e nada melhor que arranjar um local para o banquete, pois ainda faltava metade do passeio para fazer.

Depois e estarmos relativamente perto de Melides, a próxima passagem era por Santa Margarida da Serra e aos 46 quilómetros fizemos o que para mim foi o melhor singletrack deste ano, sempre em sentido descendente e a deliciar a malta. SIMPLESMENTE ESPECTACULAR!


Os últimos vinte quilómetros do passeio, foi já a caminho de Grândola sem paragens e longas subidas mas sempre em serrote para acabar de moer as pernas.

Não posso deixar de referenciar a boa disposição de todo o grupo, todos com espírito aventureiro.

Quanto a minha IBIS MOJO SEM QUALQUER REPREENSÃO mesmo referenciada com uma allmauntain subo tudo o que aparece e sem espinha


A organização aprovadissima com toda atenção aos pormenores do percurso e até banhos arranjou para quem quisesse, para matar a fome nada melhor que uma sopa de feijão, bifanas e imperiais com uma queijada de requeijão como sobremesa.


Simplesmente memorável este dia de BTT


Registo da volta: 79,64km com 1560mts acumulado e muitos singles track.......




esq.Rui Algarvio,Carlos Pinto,Marco,Miguel Romão,Miguel Antunes,Fernando e Tiago
O homem que puxou e bem a carroça do passeio até ao fim






































































3 comentários:

Marco disse...

Quando é que lá voltamos amigos ?

O meu admirável cantinho disse...

MARCO PARA MIM NA PRIMAVERA QUANDO ESTA TUDO MAIS FLORIDO E A LUZ DO DIA MAIOR.

Fernando disse...

Belas fotos!
Já há vídeo no Blog da pedrAmarela!
Voltaremos!
(....rica sopinha de feijão....)